Crenças e Astrologia sob a ótica de um Virginiano

Existem coisas que todo mundo conhece, faz e gosta, mas não comenta. Porque é feio, é pecado ou é démodé, assim como usar esta palavra.

Tenho orgulho desta ser uma atitude que pouco me acomete. Acredito que esse tipo de atitude é preconceituosa, limitada e muitas vezes hipócrita.

Também tenho uma necessidade de dar sempre três exemplos, acho que soa melhor para quem está lendo, e faz o argumento parecer mais verdadeiro, é como se não houvesse para onde escapar. É isso ou aquilo e, caso não seja nem uma coisa nem outra, tem a terceira coisa. É como dizer “tudo que eu gosto é ilegal, é imoral ou engorda” e não vai ter jeito, você vai ter que cair em tentação.

Mas este assunto o qual venho mencionar é uma exceção. É uma coisa que já pensei muito e não tem terceira opção: acreditar. Ou você acredita que tudo é possível ou você acredita que nada é possível.

Não faz sentido acreditar na Santíssima Trindade e achar impossível que Jesus tenha sido concebido pelo Espírito Santo, afinal, esse espírito é poderoso ou não é? Nem faz sentido acreditar no Espírito Santo e não acreditar no poder de todos os santos, que afinal viveram, morreram, tem seus ossos e algumas vezes seus corpos conservados em túmulos grandiosos por aí. Mas também não tem sentido acreditar que existem santos com poderes de interferir na nossa vida e não acreditar que existem outros deuses de outras crenças interferindo na vida das pessoas que acreditam neles. Nem faz sentido algum, acreditar em vida após a morte, mas não acreditar que essa vida pode ser cíclica. Assim como não faz sentido acreditar que Jesus não era filho de Deus, mas acreditar em serpente falante e com patas.  Ou tudo é possível ou nada é possível. Simples assim.

Eu prefiro a primeira opção, assim tenho um bom argumento para acreditar numa coisa que me conforta. A astrologia.

Afinal, se existem tantas coisas possíveis, a astrologia é uma delas. E o sentido que vejo nela é mostrar que tudo no mundo pode estar interligado. Se a lua influencia no comportamento dos oceanos, por que ela e os outros astros não podem influenciar a minha vida?

Nasci no dia 23 de agosto, primeiro dia do signo de Virgem. Quando comecei a conhecer as características deste signo, me senti reconfortada com algumas coisas em mim que passaram a “fazer sentido”, pois me sinto uma virginiana tão convicta de estar localizada corretamente no mapa, que quando ele me diz “talvez você devesse ser um pouco menos detalhista” eu me pergunto se realmente existem pessoas menos detalhistas e como elas conseguem ser felizes assim.

Hoje fui conflitada por um site que analisou meus dados do Facebook e disse que sou Leonina. Então meu mundo caiu. Como boa virginiana, fui logo refazer um mapa astral para me certificar que tal site estava errado. O novo mapa, afirmava com muita convicção minha virginianíce e meu ascendente em Libra.

Da mesma forma, reforçava algumas características bem óbvias como “modesto mas ambicioso, crítico, meticuloso. Costuma exigir demasiado de si e dos outros. Gosta de conforto, boa comida e roupa.” Ok, mas quem não gosta de conforto boa comida e roupa? Parace óbvio.

Possui iniciativa mas pouca persistência. Sua visão profunda, objetiva e prática de filosofia, política, religião e educação, a respeito das quais é bastante crítico e até cético permite-lhe tornar-se uma autoridade nestes assuntos. Porém, você tende a adotar atitudes dogmáticas” exceto sobre ser virginiana.Opa, este detalhe eu mesma acrescentei. Prosseguindo:

“Sente grande necessidade da beleza e harmonia no meio-ambiente, nas pessoas e nos objetos, porque sua sensibilidade é aguda e impetuosa. Você tem muita imaginação e grande percepção psíquica que pode aproveitar melhor nas artes, musica, religião(…) Sua grande emotividade, preocupação com luxo e conforto e sua carência de afetos costumam resultar numa incessante busca de satisfação amorosa e sexual, além de criar problemas domésticos.”

Então o mapa começa a ser ofensivo:

“Sua excessiva impulsividade, combinada com o seu idealismo nada prático e sua falta de persistência provoca a maioria dos seus fracassos na vida”.

De repente, ele já parece a minha mãe dando conselhos:

“Pare um pouco se fixando em algo e vai ver que as coisas vão melhorar de forma significativa. Um pouco de auto-disciplina faria muito bem a você.Você também tende a comer demais”… Mocinha!

Na seguência ele volta falando de outra pessoa que já não sou eu, pois sou bem meticulosa e sei admitir o que faz parte de mim e o que não faz, infelizmente:

“Seu temperamento é volátil e explosivo, mas não costuma guardar rancor. Não gosta de mudar de opinião. Tem facilidade no amor. Muito disciplinado. Adota prontamente novos conceitos religiosos. Otimista e liberal.”

Conheço muito dos meu defeitos e qualidades. Eu acho.  Por um momento estou confusa. Minha carência cria problemas domésticos ou tenho facilidade no amor e no casamento? Sou muito disciplinada ou um pouco de auto-disciplina faria bem para mim?

Difícil saber. Se existe alguma explicação para isso, pode estar escondida no fato de Vênus estar em Libra, Júpiter em Peixes ou Plutão, que nem é mais planeta, estar em Escorpião. Estanho o fato de haver um planeta a menos e uma constelação a mais e tudo continuar como antes. De qualquer forma, sempre que alguém me pergunta sobre essas divergências eu digo, como se eu soubesse a verdadeira razão: “a culpa é do ascendente, eu acho”.

Taí uma coisa que o mapa astral não disse, virginianos são confusos. Ou será que sou só eu? Enfim, talvez eu simplesmente deva mudar de opinião, o que gosto muito de fazer, apesar do meu mapa astral dizer o contrário.

Talvez para as minhas próprias verdades “acreditar que tudo é possível” ou “acreditar que nada é possível” exista um meio termo, e aí como eu gosto de acreditar também, existirão três argumentos, e continuarei feliz, afinal sei que sempre existem três verdades: a minha a dos outros e a verdadeira. Por outro lado continuarei como todos os outros mortais: sem saída e somente com as opções de ser ilegal, imoral ou engordar.

Mas como não desistirei de ser virginiana, a melhor atitude para o momento é fazer uma análise SWOT sobre este mapa duvidoso. Poderei melhorar meus pontos fracos, investir nos meus pontos fortes, organizar meu ambiente interno afinal, sempre existe um lado bom no que se acredita, sem esquecer é claro, de verificar se o mapa pode estar correto. E em último caso eu julgue ainda, haver muitas desvantagens, começarei a analisar possibilidade de ser realmente, leonina.

PS.:

Se você chegou até aqui, parabéns, você suporta um virginiano. Caso esteja sentindo que sua cabeça vai explodir, pare por um minuto, aprecie a paisagem e tente voltar às suas atividades normais.

Por Patrícia Bedin

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s